Quando eu descobri que minha irmã era forte.

Quando eu descobri que minha irmã era forte.

O Brasil dos anos 80 não era o melhor país para se viver.
Muita gente não tinha o que comer,
mas naquela situação, não tínhamos onde morar.
Fomos procurar abrigo com um tio.
Relutante, aceitou nossa estadia.
Voltamos para pegar nossas coisas.
Já era noite, esperávamos o ônibus.
Quando o ônibus chegou, minha mãe me embarcou primeiro.
Talvez por eu ser o mais velho, ou o mais retardado.
E antes que pudesse embarcar minha irmã, o motorista arrancou.
O ônibus saiu arrastando minha mãe que segurava minha irmã.
O que ninguém sabia, nem mesmo eu, nem minha mãe,
era que minha irma era muito forte.
E tinha asas.

Suas asas abriram maiores que seu corpo.
Começou a bater as asas com tanta força que levantou minha mãe.
E o ônibus.
Elas voaram pelas bairros da periferia.
Até que chegaram em casa.
Ao chegar, os passageiros reclamaram com o motorista.

Não puderam parar em ponto nenhum.



COMPARTILHAR:

+1

Quando eu descobri que minha irmã era forte.

Quando eu descobri que minha irmã era forte.

O Brasil dos anos 80 não era o melhor país para se viver.
Muita gente não tinha o que comer,
mas naquela situação, não tínhamos onde morar.
Fomos procurar abrigo com um tio.
Relutante, aceitou nossa estadia.
Voltamos para pegar nossas coisas.
Já era noite, esperávamos o ônibus.
Quando o ônibus chegou, minha mãe me embarcou primeiro.
Talvez por eu ser o mais velho, ou o mais retardado.
E antes que pudesse embarcar minha irmã, o motorista arrancou.
O ônibus saiu arrastando minha mãe que segurava minha irmã.
O que ninguém sabia, nem mesmo eu, nem minha mãe,
era que minha irma era muito forte.
E tinha asas.

Suas asas abriram maiores que seu corpo.
Começou a bater as asas com tanta força que levantou minha mãe.
E o ônibus.
Elas voaram pelas bairros da periferia.
Até que chegaram em casa.
Ao chegar, os passageiros reclamaram com o motorista.

Não puderam parar em ponto nenhum.