Bipartidarismo no Brasil de 2014

Trinta e dois partidos no país não é demais?

O problema não é somente o número de partidos políticos, mas a regra que permite que micro legendas tenham funcionamento parlamentar. O Congresso chegou a aprovar uma cláusula de desempenho, para evitar que partidos sem caráter nacional tivessem certas limitações na sua representação na Câmara. Mas, infelizmente, o STF declarou isso inconstitucional. Ter um Parlamento com cerca de 20 partidos políticos realmente não é bom para a governabilidade. O bipartidarismo não é bom. Mas a fragmentação excessiva é ainda pior.

 Murilo de Aragão – Presidente da Arko Advice Pesquisas e sócio da LRCA
Advogados -

http://www.panoramamercantil.com.br/o-bipartidarismo-politico-nao-e-bom-murillo-de-aragao-presidente-da-arko-advice-pesquisas-e-socio-da-lrca-advogados

COMPARTILHAR:

+1

Bipartidarismo no Brasil de 2014

Trinta e dois partidos no país não é demais?

O problema não é somente o número de partidos políticos, mas a regra que permite que micro legendas tenham funcionamento parlamentar. O Congresso chegou a aprovar uma cláusula de desempenho, para evitar que partidos sem caráter nacional tivessem certas limitações na sua representação na Câmara. Mas, infelizmente, o STF declarou isso inconstitucional. Ter um Parlamento com cerca de 20 partidos políticos realmente não é bom para a governabilidade. O bipartidarismo não é bom. Mas a fragmentação excessiva é ainda pior.

 Murilo de Aragão – Presidente da Arko Advice Pesquisas e sócio da LRCA
Advogados -

http://www.panoramamercantil.com.br/o-bipartidarismo-politico-nao-e-bom-murillo-de-aragao-presidente-da-arko-advice-pesquisas-e-socio-da-lrca-advogados