Pedalada Pelada dia 15/03 ás 20:00

No sábado 8 de março, Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ) e Belo Horizonte (MG) realizam sua versão local da World Naked Bike Ride (WNBR), abrasileirada para Pedalada Pelada. Em São Paulo (SP), a pedalada acontece no dia 15, outro sábado. Nas capitais gaúcha e mineira, o evento está na segunda edição; na capital catarinense, é a terceira vez que o WNBR é realizado; no Rio de Janeiro é a segunda, e na capital paulista o evento já está em sua sétima edição.

Sobre a Pedalada Pelada

O objetivo da manifestação é chamar atenção para a situação de fragilidade e quase invisibilidade do ciclista no país, tanto por parte dos motoristas como pelo poder público.
Várias razões levam as pessoas a participarem da Pedalada Pelada, seja aqui ou lá fora: reivindicar melhores condições para o uso das bicicletas nas cidades, denunciar o descaso e a omissão do poder público, promover a visibilidade dos ciclistas, denunciar as guerras por petróleo, celebrar o corpo e a bicicleta, estimular reflexões sobre a cultura do automóvel, alertar sobre os perigos do aquecimento global e outras mais.
Nus ou seminus, os manifestantes costumam pintar os corpos com frases de efeito, passando cada qual sua mensagem.

Mas por que sem roupa?

A nudez representa a fragilidade do ciclista em meio à agressividade do trânsito. Também é uma forma de chamar atenção para a invisibilidade dos ciclistas nas ruas, que só passam a ser notados por muitos motoristas, por parte da imprensa e especialmente pelo poder público ao pedalar sem roupa.

Preciso ficar totalmente pelado?

Com o objetivo de ser inclusivo, o princípio da WNBR é o “quão pelado você ousar”, ou seja: a nudez total não é obrigatória, mas é encorajada ao menos parcialmente. Veja as galerias de fotos abaixo e inspire-se!

http://vadebike.org/2014/03/pedalada-pelada-2014/ 

No Facebook

Foto de Ciclista Pelado.
 
 
 
Sábado às 20:00
Praça do Ciclista em São Paulo

COMPARTILHAR:

+1

Pedalada Pelada dia 15/03 ás 20:00

No sábado 8 de março, Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ) e Belo Horizonte (MG) realizam sua versão local da World Naked Bike Ride (WNBR), abrasileirada para Pedalada Pelada. Em São Paulo (SP), a pedalada acontece no dia 15, outro sábado. Nas capitais gaúcha e mineira, o evento está na segunda edição; na capital catarinense, é a terceira vez que o WNBR é realizado; no Rio de Janeiro é a segunda, e na capital paulista o evento já está em sua sétima edição.

Sobre a Pedalada Pelada

O objetivo da manifestação é chamar atenção para a situação de fragilidade e quase invisibilidade do ciclista no país, tanto por parte dos motoristas como pelo poder público.
Várias razões levam as pessoas a participarem da Pedalada Pelada, seja aqui ou lá fora: reivindicar melhores condições para o uso das bicicletas nas cidades, denunciar o descaso e a omissão do poder público, promover a visibilidade dos ciclistas, denunciar as guerras por petróleo, celebrar o corpo e a bicicleta, estimular reflexões sobre a cultura do automóvel, alertar sobre os perigos do aquecimento global e outras mais.
Nus ou seminus, os manifestantes costumam pintar os corpos com frases de efeito, passando cada qual sua mensagem.

Mas por que sem roupa?

A nudez representa a fragilidade do ciclista em meio à agressividade do trânsito. Também é uma forma de chamar atenção para a invisibilidade dos ciclistas nas ruas, que só passam a ser notados por muitos motoristas, por parte da imprensa e especialmente pelo poder público ao pedalar sem roupa.

Preciso ficar totalmente pelado?

Com o objetivo de ser inclusivo, o princípio da WNBR é o “quão pelado você ousar”, ou seja: a nudez total não é obrigatória, mas é encorajada ao menos parcialmente. Veja as galerias de fotos abaixo e inspire-se!

http://vadebike.org/2014/03/pedalada-pelada-2014/ 

No Facebook

Foto de Ciclista Pelado.
 
 
 
Sábado às 20:00
Praça do Ciclista em São Paulo