10 dias Pedalada Pelada 2014

Pelas ruas da Zona Oeste, cerca de cem ciclistas pedalaram nus ou vestindo trajes íntimos na noite de sábado (15). Eles partiram da Avenida Paulista em direção à Vila Madalena durante a Pedalada Pelada, manifestação que tem como slogan "Obsceno é o trânsito".
Essa foi a sétima edição do protesto, marcado pelas redes sociais. O evento foi inspirado na World Naked Bike Ride, campanha que acontece em outras partes do mundo. A manifestação também foi marcada em Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC),Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ).
Segundo a organização do evento, o objetivo é "chamar a atenção para a situação de fragilidade e quase invisibilidade do ciclista no país". Eles reivindicam melhores condições para o uso da bike nas cidades e querem "celebrar o corpo e a bicicleta".
A nudez não era obrigatória, e a maioria dos ciclistas desfilava com trajes mínimos. Alguns, no entando, pedalavam completamente nus. Por volta da meia-noite, os últimos protestantes transitavam pela Vila Madalena. Os peladões (ou quase) chamavam a atenção dos frequentadores dos bares do bairro.

http://vejasp.abril.com.br/materia/ciclistas-pedalam-nus-em-protesto-em-sao-paulo
COMPARTILHAR:

+1

10 dias Pedalada Pelada 2014

Pelas ruas da Zona Oeste, cerca de cem ciclistas pedalaram nus ou vestindo trajes íntimos na noite de sábado (15). Eles partiram da Avenida Paulista em direção à Vila Madalena durante a Pedalada Pelada, manifestação que tem como slogan "Obsceno é o trânsito".
Essa foi a sétima edição do protesto, marcado pelas redes sociais. O evento foi inspirado na World Naked Bike Ride, campanha que acontece em outras partes do mundo. A manifestação também foi marcada em Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC),Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ).
Segundo a organização do evento, o objetivo é "chamar a atenção para a situação de fragilidade e quase invisibilidade do ciclista no país". Eles reivindicam melhores condições para o uso da bike nas cidades e querem "celebrar o corpo e a bicicleta".
A nudez não era obrigatória, e a maioria dos ciclistas desfilava com trajes mínimos. Alguns, no entando, pedalavam completamente nus. Por volta da meia-noite, os últimos protestantes transitavam pela Vila Madalena. Os peladões (ou quase) chamavam a atenção dos frequentadores dos bares do bairro.

http://vejasp.abril.com.br/materia/ciclistas-pedalam-nus-em-protesto-em-sao-paulo