Ainda é difícil estacionar sua bicicleta em São Paulo


Porque ainda existe grandes empresas que insistem na segregação do ciclista?
Ainda fico chocado com a falta de noção ambiental de certas empresas
que dizem estarem de acordo com a onda verde que toma a consciência do
brasileiro do século XXI
Uma universidade no Bairro de São Miguel oferece um curso de Educação
Ambiental, um bom curso que fala da educação ambiental amplamente,
desde de vetores causadores de doenças em espaços urbanos até
apresentação em Power Point sobre o assunto.
Eis que vou a este curso, no primeiro dia fui de ônibus, uma prática
minha, sempre que vou pela primeira vez ao lugar vou sempre de ônibus,
porque eu preciso saber como é o caminho, se tem muitas subidas, e
principalmente se no lugar poderei estacionar minha bicicleta. neste
dia percebi que existia um bicicletário sem nenhuma bicicleta
estacionada, logo pensei as pessoas por aqui não usam bicicleta ou
elas vem de carro ou ela vem de ônibus, e os mais sortudos podem vir a
pé. No segundo dia fui eu lá de bicicleta, todo feliz por poder
pedalar pelas ruas da Zona Leste, vendo a cada dia mais sou respeitado
pelos motoristas ( Sim este movimento está acontecendo aos poucos).
Quando chego ao determinado local sou impedido de entrar. Somente
alunos podem estacionar ali. Mas os alunos não usam o bicicletário -
havia apenas uma bicicleta estacionada - e as outras vagas estavam
desocupadas, mas a atendente que estava até comovida com a minha
situação - tadinho ele é pobre, não pode comprar um carro ou vir de
ônibus - disse que eu poderia pedir a autorização da universidade.
Simples então eu entro da universidade e peço a autorização! Não!!!
Pegadinha do Malandro!!! Você não pode entrar, porque você está com
uma bicicleta!!!
Para encurtar essa parte porque a discussão foi longa e não construtiva,
resolvi prender minha bicicleta num poste qualquer fora dos domínios
daquela propriedade por conta e risco.
Subi, fiz meu curso e passada duas horas eis-me pedindo a autorização
da universidade.
Recapitulando; uma universidade que oferece um curso de Educação
Ambiental, Tem bicicletários para receber ciclistas que não poluem e
fazer exercícios para o bem do próprio corpo, impede um outro ciclista
de estacionar ali que que existem muitas vagas disponíveis e seus
alunos são ociosos, emite um protocolo de analise do pedido de uso do
bicicletário com uma folha de papel A4 branca da qual somente foi
usada a metade!!! Que maravilha!!!
Que gênio foi esse que coordenou o marketing verde da instituição? Não
sei! Só sei que até o mais simples agente de Promoção Ambiental sabe
que isso é burrice verde, isto é ser um verde otário, o foi como eu me
senti , um verde otário segurando uma folha de papel branco na mão.
Fiz questão de escrever este texto no dia 24 de Abril de 2013 quando
ainda não recebi a resposta da universidade sobre usar o bicicletário
ou não. Aposto que se positivo ou negativo virá também numa folha de
papel branco. lembre-se a melhor forma de evitar uma discussão é não
rera-lá! Assim como a melhor forma de gerenciar resíduos e não
gerá-los. acho que está universidade ainda não sabe disso.
COMPARTILHAR:

+1

Ainda é difícil estacionar sua bicicleta em São Paulo


Porque ainda existe grandes empresas que insistem na segregação do ciclista?
Ainda fico chocado com a falta de noção ambiental de certas empresas
que dizem estarem de acordo com a onda verde que toma a consciência do
brasileiro do século XXI
Uma universidade no Bairro de São Miguel oferece um curso de Educação
Ambiental, um bom curso que fala da educação ambiental amplamente,
desde de vetores causadores de doenças em espaços urbanos até
apresentação em Power Point sobre o assunto.
Eis que vou a este curso, no primeiro dia fui de ônibus, uma prática
minha, sempre que vou pela primeira vez ao lugar vou sempre de ônibus,
porque eu preciso saber como é o caminho, se tem muitas subidas, e
principalmente se no lugar poderei estacionar minha bicicleta. neste
dia percebi que existia um bicicletário sem nenhuma bicicleta
estacionada, logo pensei as pessoas por aqui não usam bicicleta ou
elas vem de carro ou ela vem de ônibus, e os mais sortudos podem vir a
pé. No segundo dia fui eu lá de bicicleta, todo feliz por poder
pedalar pelas ruas da Zona Leste, vendo a cada dia mais sou respeitado
pelos motoristas ( Sim este movimento está acontecendo aos poucos).
Quando chego ao determinado local sou impedido de entrar. Somente
alunos podem estacionar ali. Mas os alunos não usam o bicicletário -
havia apenas uma bicicleta estacionada - e as outras vagas estavam
desocupadas, mas a atendente que estava até comovida com a minha
situação - tadinho ele é pobre, não pode comprar um carro ou vir de
ônibus - disse que eu poderia pedir a autorização da universidade.
Simples então eu entro da universidade e peço a autorização! Não!!!
Pegadinha do Malandro!!! Você não pode entrar, porque você está com
uma bicicleta!!!
Para encurtar essa parte porque a discussão foi longa e não construtiva,
resolvi prender minha bicicleta num poste qualquer fora dos domínios
daquela propriedade por conta e risco.
Subi, fiz meu curso e passada duas horas eis-me pedindo a autorização
da universidade.
Recapitulando; uma universidade que oferece um curso de Educação
Ambiental, Tem bicicletários para receber ciclistas que não poluem e
fazer exercícios para o bem do próprio corpo, impede um outro ciclista
de estacionar ali que que existem muitas vagas disponíveis e seus
alunos são ociosos, emite um protocolo de analise do pedido de uso do
bicicletário com uma folha de papel A4 branca da qual somente foi
usada a metade!!! Que maravilha!!!
Que gênio foi esse que coordenou o marketing verde da instituição? Não
sei! Só sei que até o mais simples agente de Promoção Ambiental sabe
que isso é burrice verde, isto é ser um verde otário, o foi como eu me
senti , um verde otário segurando uma folha de papel branco na mão.
Fiz questão de escrever este texto no dia 24 de Abril de 2013 quando
ainda não recebi a resposta da universidade sobre usar o bicicletário
ou não. Aposto que se positivo ou negativo virá também numa folha de
papel branco. lembre-se a melhor forma de evitar uma discussão é não
rera-lá! Assim como a melhor forma de gerenciar resíduos e não
gerá-los. acho que está universidade ainda não sabe disso.