Tevez is Money!

Menos de 24 horas após o revelado interesse, pode ir por água abaixo o sonho do Corinthians de contar novamente com Carlitos Tevez. O Manchester City não aceitou os 40 milhões de euros (cerca de R$ 89 milhões) oferecidos pelo clube paulista. Os ingleses esperavam oferta maior e pretendem receber algo em torno de 50 milhões de euros (R$ 110 milhões), valor pago pelo Chelsea por Fernando Torres.

Perguntado a respeito da decisão do Manchester City, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, que havia reunido a imprensa no início da tarde para comunicar a oferta pelo argentino, demonstrou certo desapontamento. "Não tenho mais o que falar. Eles mandaram e-mail agradecendo a proposta e dizendo que iriam estudar."

A intenção corintiana de contar com Tevez foi revelada anteontem e Sanchez queria concluir negócio até o fim desta semana porque no próximo dia 20 fecha a janela de transferências para o Brasil.

O jogador chegou a demonstrar interesse em retornar, mas seu empresário, Kia Joorabchian, tratava a negociação como pouco provável.

Para adquirir 100% dos direitos de Tevez, segundo Sanchez, o clube utilizaria de 20% a 25% do dinheiro que receberá anualmente pelos direitos de transmissão dos jogos no Brasileirão. Segundo ele, não haveria antecipação das cotas. O pagamento seria feito em quatro anos.

O Timão confia no desejo do atleta, que pretende deixar o clube inglês, para fechar negócio.

O argentino virou ídolo da torcida corintiana em 2005, quando o time conquistou o último título do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte deixou o Parque São Jorge após protestos da torcida.

Segundo Sanchez, Tevez estaria ciente de que se retornasse ao Corinthians receberia salário menor. "Será menos do que ele ganha lá e ele já sabe disso. Se não for assim, é impossível trazê-lo", disse o dirigente.

O mandatário prometeu não aumentar a proposta por conta da recusa do clube inglês e manteve as esperanças de contar com o atleta. "Ele tem interesse em voltar. Depende do Manchester City querer ou não."

A estratégia corintiana para bancar o jogador seria a mesma usada na contratação de Ronaldo, em 2009.

"O Tevez tem grande apelo de marketing no País. Se disparar a venda de camisa como foi do Ronaldo, em um ano pagamos o salário dele", calculou Andrés, que revelou que outros clubes brasileiros também estão na briga pelo jogador. "Não posso permitir um atleta como ele (Tevez) ir para outro time que não seja o Corinthians", completou

Diário do Grande ABC
COMPARTILHAR:

+1

Tevez is Money!

Menos de 24 horas após o revelado interesse, pode ir por água abaixo o sonho do Corinthians de contar novamente com Carlitos Tevez. O Manchester City não aceitou os 40 milhões de euros (cerca de R$ 89 milhões) oferecidos pelo clube paulista. Os ingleses esperavam oferta maior e pretendem receber algo em torno de 50 milhões de euros (R$ 110 milhões), valor pago pelo Chelsea por Fernando Torres.

Perguntado a respeito da decisão do Manchester City, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, que havia reunido a imprensa no início da tarde para comunicar a oferta pelo argentino, demonstrou certo desapontamento. "Não tenho mais o que falar. Eles mandaram e-mail agradecendo a proposta e dizendo que iriam estudar."

A intenção corintiana de contar com Tevez foi revelada anteontem e Sanchez queria concluir negócio até o fim desta semana porque no próximo dia 20 fecha a janela de transferências para o Brasil.

O jogador chegou a demonstrar interesse em retornar, mas seu empresário, Kia Joorabchian, tratava a negociação como pouco provável.

Para adquirir 100% dos direitos de Tevez, segundo Sanchez, o clube utilizaria de 20% a 25% do dinheiro que receberá anualmente pelos direitos de transmissão dos jogos no Brasileirão. Segundo ele, não haveria antecipação das cotas. O pagamento seria feito em quatro anos.

O Timão confia no desejo do atleta, que pretende deixar o clube inglês, para fechar negócio.

O argentino virou ídolo da torcida corintiana em 2005, quando o time conquistou o último título do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte deixou o Parque São Jorge após protestos da torcida.

Segundo Sanchez, Tevez estaria ciente de que se retornasse ao Corinthians receberia salário menor. "Será menos do que ele ganha lá e ele já sabe disso. Se não for assim, é impossível trazê-lo", disse o dirigente.

O mandatário prometeu não aumentar a proposta por conta da recusa do clube inglês e manteve as esperanças de contar com o atleta. "Ele tem interesse em voltar. Depende do Manchester City querer ou não."

A estratégia corintiana para bancar o jogador seria a mesma usada na contratação de Ronaldo, em 2009.

"O Tevez tem grande apelo de marketing no País. Se disparar a venda de camisa como foi do Ronaldo, em um ano pagamos o salário dele", calculou Andrés, que revelou que outros clubes brasileiros também estão na briga pelo jogador. "Não posso permitir um atleta como ele (Tevez) ir para outro time que não seja o Corinthians", completou

Diário do Grande ABC