Ou vende ou desce! Tevez no Corinthians

O Corinthians fez uma proposta muito alta para os padrões brasileiros para contratar o argentino Carlos Tevez junto ao Manchester City, mas os ingleses recusaram os valores. A proposta corintiana chegou a € 40 milhões (R$ 89 milhões) pelo jogador, que já atuou no Corinthians entre 2005 e 2006.

Mesmo com a primeira recusa, o presidente corintiano Andrés Sanchez acredita em um final feliz para os corintianos: "Não aumento um centavo. Eles têm que decidir se querem vender ou não. Tem uma proposta da Juventus, só que o Tevez não quer jogar na Europa. Continuo sonhando. Fiz uma oferta no limite. Muitos ficaram surpreendidos, eu também", revelou.

A proposta da Juventus é ainda maior que a do Corinthians. O clube italiano ofereceu € 52 milhões (R$ 116 milhões) pelo argentino, que já revelou o desejo de voltar à América do Sul. "Se sou presidente do clube do Tevez, não vou querer vender, mas a palavra do jogador pesa mais. Vocês estão vendo em outros clubes jogador que quer sair e não joga. Se quer sair, sai de qualquer maneira. Contratos foram feitos para serem quebrados", completou Andrés.


Mais sobre FUTnet
COMPARTILHAR:

+1

Ou vende ou desce! Tevez no Corinthians

O Corinthians fez uma proposta muito alta para os padrões brasileiros para contratar o argentino Carlos Tevez junto ao Manchester City, mas os ingleses recusaram os valores. A proposta corintiana chegou a € 40 milhões (R$ 89 milhões) pelo jogador, que já atuou no Corinthians entre 2005 e 2006.

Mesmo com a primeira recusa, o presidente corintiano Andrés Sanchez acredita em um final feliz para os corintianos: "Não aumento um centavo. Eles têm que decidir se querem vender ou não. Tem uma proposta da Juventus, só que o Tevez não quer jogar na Europa. Continuo sonhando. Fiz uma oferta no limite. Muitos ficaram surpreendidos, eu também", revelou.

A proposta da Juventus é ainda maior que a do Corinthians. O clube italiano ofereceu € 52 milhões (R$ 116 milhões) pelo argentino, que já revelou o desejo de voltar à América do Sul. "Se sou presidente do clube do Tevez, não vou querer vender, mas a palavra do jogador pesa mais. Vocês estão vendo em outros clubes jogador que quer sair e não joga. Se quer sair, sai de qualquer maneira. Contratos foram feitos para serem quebrados", completou Andrés.


Mais sobre FUTnet