Como eu mataria Fernando e George

Numa manha , de uma cinzeta terca, George e Fernando fizeram me uma pergunta.
  • Quem você mataria primeiro? eu ou o George?- peguntou Fernando com um sorriso sarcastico
      Não pensei muitopara responder.
  • Mataria primeiro, feernando.
  • Porque eu?
  • Porque george por ser maior , seria muito mais ngraçado ve-lo chorando ao te ver sangrando nessa sua pele branquinha
      Risadas . risadas. risadas. Apenas risadas. Dias depois, numa feira cultural , no cefam. George estava sozinho numa sala. Foi quando entrei na sala e quebrei uma garrafa na cabeça dele.Aproveitei que estavamos sozinhos e ammarrei-o numa das cadeiras que ali estavam. Tranquei a sala para que ninguem entrasse.
      Fernndo andava pelo corredor.
  • Shermam, me ajude com uma mesa aqui.
      Abri a porta e fernando entrou primeiro.Quando viu george amordaçado e ammarrado à cadeira,deu uma risada e disse.
  • você laçou o touro?
      Sem nem responder esta ridicula citação, eu o segurei por tras e cortei – lhe a garganta com um estilete escolar..O sange jorro e acertou George que dispertou.
      Fernando, desfalescido, caiu ao chão.George olhava – me com assombro.Não acreditava que eu iria mesmo mata- los , ainda mais daquela forma.Nem eu acreditava.
      A tortura comessava. Minha intençâo era ter Fernando vivo, mas já o tinha matado, só restava agora me divertir vendo o horror nos olhos de George.
      Comessei cortando o peito de Fernando até que abri e seu coração ficou a vista. George arregalou olhos. depois furei os olhos de Fernando. Dasi o estase da loucura me possuiu, comessei a beber o sangue de Fernando. O gosto era horrivel , mas mesmo assim eu continuei a bebe- lo, até que me dei conta da loucura que fiz.
      Eu estava sujo de sangue e tinha na minha frente o corpo morto de Fernando.Ninguem viu agora era eliminar as provas e as testemunhas( no caso, George)
      Tirei a fita adesiva da boca de George.
  • Seu filho da puta! O que você fez? Você é doente! Não , caralho! Sai daqui! Alguém me ajude! Socorro! Socorro! Socorro!...
COMPARTILHAR:

+1

Como eu mataria Fernando e George

Numa manha , de uma cinzeta terca, George e Fernando fizeram me uma pergunta.
  • Quem você mataria primeiro? eu ou o George?- peguntou Fernando com um sorriso sarcastico
      Não pensei muitopara responder.
  • Mataria primeiro, feernando.
  • Porque eu?
  • Porque george por ser maior , seria muito mais ngraçado ve-lo chorando ao te ver sangrando nessa sua pele branquinha
      Risadas . risadas. risadas. Apenas risadas. Dias depois, numa feira cultural , no cefam. George estava sozinho numa sala. Foi quando entrei na sala e quebrei uma garrafa na cabeça dele.Aproveitei que estavamos sozinhos e ammarrei-o numa das cadeiras que ali estavam. Tranquei a sala para que ninguem entrasse.
      Fernndo andava pelo corredor.
  • Shermam, me ajude com uma mesa aqui.
      Abri a porta e fernando entrou primeiro.Quando viu george amordaçado e ammarrado à cadeira,deu uma risada e disse.
  • você laçou o touro?
      Sem nem responder esta ridicula citação, eu o segurei por tras e cortei – lhe a garganta com um estilete escolar..O sange jorro e acertou George que dispertou.
      Fernando, desfalescido, caiu ao chão.George olhava – me com assombro.Não acreditava que eu iria mesmo mata- los , ainda mais daquela forma.Nem eu acreditava.
      A tortura comessava. Minha intençâo era ter Fernando vivo, mas já o tinha matado, só restava agora me divertir vendo o horror nos olhos de George.
      Comessei cortando o peito de Fernando até que abri e seu coração ficou a vista. George arregalou olhos. depois furei os olhos de Fernando. Dasi o estase da loucura me possuiu, comessei a beber o sangue de Fernando. O gosto era horrivel , mas mesmo assim eu continuei a bebe- lo, até que me dei conta da loucura que fiz.
      Eu estava sujo de sangue e tinha na minha frente o corpo morto de Fernando.Ninguem viu agora era eliminar as provas e as testemunhas( no caso, George)
      Tirei a fita adesiva da boca de George.
  • Seu filho da puta! O que você fez? Você é doente! Não , caralho! Sai daqui! Alguém me ajude! Socorro! Socorro! Socorro!...